Deixar ou não o bebê na creche ou escolinha

Postado por:
VANESSA FREITAS
Em: segunda-feira, maio 23, 2016 | 11 Comments
| 0

Arthur já fez dois anos e estamos aqui na dúvida sobre deixá-lo na escola no ano que vem. Eu optei por ficar em casa cuidado deles, porém achamos que a escolinha seria uma ótima forma dele ter contato com outras crianças.

Muitas mães simplesmente não têm opção: precisam deixar seus filhos na creche, depois da licença-maternidade, para voltarem ao trabalho. Mas, quando essa opção existe, algumas vivem um dilema: o que é melhor para o bebê? Segundo pesquisa feita pelo IBOPE e Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, 57% das pessoas consideram que o bebê deva ficar em casa o tempo todo; 24% acreditam que a creche é a melhor alternativa para o desenvolvimento da criança pequena, enquanto 19% não têm opinião formada.

 A pesquisa revelou que muita gente ainda vê a creche com uma alternativa secundária à educação da criança. E, por isso, a mãe que não trabalha fora de casa não precisaria matricular seu filho – o que também revela uma visão machista. Poucos entendem a creche como ambiente favorável ao desenvolvimento infantil. Contudo, segundo os especialistas, esses conceitos não estão corretos. Eles afirmam que a creche é um ambiente especializado, com professores habilitados para favorecer o desenvolvimento pleno dos bebês.
Por isso, as famílias podem considerar esse local como uma importante ajuda para aprimorar o processo de aprendizagem dos seus filhos. Ou, seja, contar com a creche não significa que a mãe deixará os cuidados de seu bebê a cargo de outras pessoas. O vínculo do bebê com sua família é de fundamental importância e não será substituído. O que haverá é uma parceria, articulando família e escola em favor do desenvolvimento dos pequenos.

Além disso, na creche a criança pequena ganha a oportunidade de conviver com outras crianças e receber outros estímulos. Por isso, se você precisa deixar seu filho na creche algumas horas, seja para trabalhar fora, seja para fazer outras atividades, fique tranquila: apenas procure se certificar de que o local é seguro e acolhedor. E, quando o bebê voltar para casa, dedique a ele o melhor de seu tempo. Direito de todos Atualmente, no Brasil, o ensino é obrigatório dos 4 aos 17 anos, abrangendo a pré-escola, o ensino fundamental e o médio.

Mas toda criança tem direito assegurado a atendimento em creche e pré-escola, de acordo com a Constituição. Se esse direito fundamental não está sendo respeitado, busque a Justiça! Você pode procurar a Defensoria Pública, o Ministério Público ou o Conselho Tutelar mais próximo.

11 comentários :

  1. Oi Vanessa, eu não sou nem contra e nem a favor, acredito que isso vai depender muito de cada um e da necessidade da pessoa. Comigo não deu muito certo, mas levei numa boa.
    Muito bom teu post!

    Bjos
    Minda ❤ 😍 👍

    ResponderExcluir
  2. É um caso a ser pensado, como ainda não tenho bebê ainda não pensei nisso kk

    ResponderExcluir
  3. Oi!!
    Eu ainda não sou mãe, mas cuido do meu sobrinho e quando deixe ele na escolinha fico com um aperto no peito... Mas é muito importante para as crianças a escolinha :) elas aprender a socializar ;)
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Super esclarecedor seu post, mesmo sabendo da importância que pode ter no desenvolvimento de um bebê eu ainda tenho esse receio de um dia ter um filho e colocar em creche, mas também tudo depende da necessidade.

    ResponderExcluir
  5. Eu acho importante que a criança tenha essa convivência com outras crianças da mesma idade, aprendendo a brincar e a desenvolverem autonomia.
    Aqui eu cuido do meu neto Arthur pela manhã e a tarde ele vai para escolinha, foi o jeito que achamos para dividir o tempo dele entre a família e a escola.
    Ele foi para a escolinha quando fez um ano, hoje ele esta com 3 anos e sete meses, e ele adora ir para escolinha porque já faz parte da rotina dele.
    Tem mãe que precisa trabalhar e tem que deixar o dia inteiro, mas como você disse, quando o bebê estiver em casa dar toda atenção a ele para compensar.
    Eu acho que a creche ou escolinha é bom para a mãe e para o bebê.
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  6. Lemos tantas notícias desagradáveis sobre isso que nos deixa receosos quanto a isso, mas seu post foi bem esclarecedor e devemos sim, pensar muito bem os pros e contras antes de tomar uma decisão definitivo, assim penso eu

    Beijos
    Rafael

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que a necessidade é quem faz o compadre.
    Meus dois filhos foram criados na creche pois tinha que trabalhar e não tinha outra maneira.
    Não me arrependo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Cada caso é um caso, depende também da necessidade de cada mamãe, tem o lado da socialização e o aprender a dividir, mais também tem o lado da proteção materna e o cuidado da mãe, então, só a mamãe pode decidir o que é melhor para seu pequeno, muitos bacana seu post, pois nos faz pensar.

    ResponderExcluir
  9. É super importante colocar na escola um conselho se poder pagar melhor ainda pq estou vaga pra minha filha na publica e ate hj estou aguardando. Bjs

    ResponderExcluir
  10. acho q devemos fazer o nos faz se sentir bem e que pode ser bom para nossos filhos.

    ResponderExcluir

A vida é um eco!
Se você não está gostando do que está recebendo, observe o que está emitindo...

Obrigada pela visita deixe seu link para que eu possa retribuir!
Comentários sempre são bem vindos!
Se gostou do post, por favor, clique e compartilhe.

 

Layout: Minima blogger | Personalizado por: ✿ blog Vanessa Freitas
Copyright © 2014/2017 - É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo do blog.